-->Aproveite e cadastre seu email abaixo para receber novas atualizações do site. Após colocar o seu email abaixo vai receber um email de confirmação de cadastro não esqueça de clicar.

Insira o seu endereço de email:

Delivered by FeedBurner

Sonic Riders Fatos Bobos Que Você Não Sabia

Apresentamos à vocês “Fatos bobos que você não sabia sobre Sonic Riders!”. Se você não teve a chance de conhecer o video game sonic, então leia esse artigo também.

Os fatos são referentes aos jogos Sonic Riders, Sonic Riders: Zero Gravity e Sonic Free Riders, e não a série como um todo. Assim, decidimos dividir esta publicação em três partes, uma para cada jogo. Sem mais delongas, fiquem com os eles!

Sonic Riders Videogame

Foi o primeiro jogo do Sonic desde Sonic CD a ter uma abertura no estilo anime. É o segundo jogo onde Eggman organiza um campeonato de corridas. O primeiro foi Sonic R, com o “World Grand Prix”.

É o segundo jogo no qual Eggman aparece apontando uma arma para alguém, o primeiro foi Sonic Adventure 2.

É o único jogo da série onde as manobras receberam nomes.
Este é o único jogo da série que não possui um robô como chefe final.
É o único jogo da série onde as Chaos Emeralds estiveram envolvidas no enredo.
Foi o último jogo do Sonic para GameCube e Xbox. Foi também o último jogo do Sonic a ser lançado para PlayStation 2 no Japão.

Foi o primeiro jogo após Sonic Adventure a não contar com músicas da banda Crush 40 (com exceção de Sonic Shuffle, que não contava com uma trilha sonora inteiramente própria).

Quando o jogo estava em fase de desenvolvimento, a revista americana “Nintendo Power” afirmou que Mario apareceria como um personagem jogável exclusivo da versão para Nintendo Game Cube, todavia isso não aconteceu.

Desenhos animados: https://cosplace.com.br/melhores-series-de-desenhos-animados-antigos/

Pela primeiro vez Sonic, Tails e Knuckles tiveram um tema musical apenas instrumental, a “High Flying Groove”.

Shadow e Eggman são os únicos personagens que não possuem Extreme Gears exclusivas para si próprios, uma vez que Darkness e E-Rider podem ser utilizadas por quaisquer personagens do jogo.
Há uma inconsistência de dublagem no jogo em inglês: A voz de Eggman nas cutscenes foi gravada por Mike Pollock, enquanto as marcas vocais que ouvimos durante as partidas são, na verdade, clipes reaproveitados de Deem Bristow.

Nas cenas em CG, Tails e Knuckles aparecem sem seus respectivos óculos.

Em sua artwork oficial do jogo, Rouge aparece com pálpebras azuis, toda via no mapa de corrida e em seu ícone, Rouge aparece com pálpebras rosa.

O design do circuito Metal City parece ter sido inspirado na Mute City, da série F-Zero.

Há um momento no vídeo de abertura do jogo, onde os Babylon Rogues e Team Sonic passam por uma parede com pinturas de graffiti. Aparentemente não há nada de mais, mas acontece que, se olharmos bem de perto, podemos observar que a pintura foi retirada da arte de capa do álbum “Significant Other”, da banda Limp Bizkit.

O manual de instruções de Sonic Riders conta com um anúncio de Sonic the Hedgehog (2006), o único porém é que ele indica que o jogo seria lançado para Xbox 360 e PC, quando na verdade o jogo acabou sendo lançado para Xbox 360 e Playstation 3.

O manual de instruções japonês de Sonic Riders, aponta a existência de uma rivalidade entre Wave e Rouge. Todavia, isto não fica claro durante o jogo.

O jogo foi o tema das revistas “Sonic the Hedgehog” #163 e #164, produzidas pela editora Archie Comics.

Sonic Riders Zero Gravity

A versão para Wii apresenta três opções de jogabilidade diferentes: dois utilizando o Wii Remote e um utilizando o controle do Game Cube. Por alguma razão, não há opção de jogabilidade utilizando o Classic Controller do Wii.

A versão para PlayStation 2 conta com um tutorial de jogo extentido, não visto na versão para Nintendo Wii, todavia esta versão do jogo é mais sucetiva a sofrer com desacelerações repentinas. Além disto, no PlayStation 2 não é possível selecionar dublagem/menus no idioma inglês, o que faz sentido pois no Japão, Sonic Riders: Zero Gravity foi lançado apenas para o Wii.

É o único jogo do PlayStation 2 a contar com Blaze e Silver como personagens jogáveis.

Foi o único jogo da série Riders a não ser lançado para uma plataforma da Microsoft. O mais curioso é que inicialmente foi prevista uma versão de Sonic Riders: Zero Gravity para o Xbox 360, mas acabou sendo cancelada.

Foi o último jogo a reaproveitar marcas vocais de Deem Bristow para o Dr. Eggman.

É o único jogo da série a contar com todos os seis tipos de Extreme Gears (Board, Skate, Bike, Air Ride, Yacht, Wheel).

Também é único jogo da série onde o enredo não gira entorno de um campeonato de corridas.

O SCR-HD é o único personagem jogável a não ser desbloqueado através do modo história.

Os “Arc of the Cosmos” utilizados pelos personagens possuem diferentes cores: O do Sonic é azul; Wave, Rouge, Silver e Tails usam o de cor vermelha; Amy e Storm usam o de cor rosa; Jet, Shadow e Knuckles usam o de cor verde; Cream, Blaze e NiGHTS usam o de cor amarela.

Se divirta com sonic: https://cosplace.com.br/jogo-sonic/

Qualquer Extreme Gear utilizada por Storm é quase duas vezes maior que o normal. Tal fato fica mais perceptível no modo Tag.

Durante as cutscenes Amy aparece vestindo seu vestido comum, porém nas corridas ela aparece usando a roupa que usara no primeiro Sonic Riders.

Mesmo fazendo parte da equipe “Heroes”, Amy é jogável durante a parte Babylon do modo história.

Sonic Free Riders

É o único jogo da série a ser lançado exclusivamente para um único console, o Xbox 360.

Foi o primeiro e único jogo do Sonic para Xbox 360 jogável com o Kinect.

É o único jogo da série no qual os personagens iniciam as corridas já montados em suas Extreme Gears.

Anteriormente os personagens corriam à pé até a faixa de partida, para somente após cruzá-la, montarem em seus respectivos veículos.

É o primeiro jogo da série no qual Mike Pollock foi o único dublador inglês do Dr. Eggman.

É o primeiro jogo da série a não contar com outros personagens da SEGA que não sejam da série Sonic.

Também é o primeiro jogo da série a não contar com uma pista temática da SEGA.

É o único jogo da série a não contar com Extreme Gears do tipo Skate. Esta ausência provavelmente está ligada a dificuldades do Kinect em captar a movimentação necessária para simular a ação dos Skates).

É o primeiro jogo desde Sonic Heroes a ter o Metal Sonic como vilão.

É o único jogo da série onde o chefe final torna-se um personagem jogável.

Durante as corridas os personagens podem fazer uso de um item chamado “Soda Rocket”, que consiste em uma espécie de lata de refrigerante, que ao ser agitada, proporciona uma aceleração extra ao personagem. Acontece que, olhando atentamente a lata, podemos notar uma imagem do Eggman junto aos dizeres “Power Up”. Outra curiosidade é que, a imagem do Eggman que vemos, é uma artwork do personagem retirada do jogo Mario & Sonic at the Olympic Games.

Team Babylon e Team Rose são as únicas equipes a se enfrentarem no mesmo local – Metropolis Speedway – em qualquer nível do modo história (normal ou expert).

No final do modo história, após o Sonic derrotar o Metal Sonic, Wave menciona que a falta de tesouros e dinheiro irá arruinar a sua reputação (e de Jet e Storm) como Rogues, porém na legenda aparece escrito “Rouges” ao invés de “Rogues”.

Durante os créditos do jogo, você poderá ver seu nome de usuário, na seção de agradecimentos.
Em algum momento durante o desenvolvimento do jogo, Eggman e Vector possivelmente não seriam limitados a utilização de Bikes, uma vez que foram descobertas marcas vocais de ambos personagens gritando “Switch!”, expressão utilizada por outros personagens para mudar suas posturas de “Goofy” para “Regular” quando estão utilizando Boards, uma vez que não é possivel realizar tal mudança quando se está utilizando uma Bike.

Em Sonic Free Riders é possível ouvir aos diálogos dos personagens controlados pela máquina, algo que não era possível em jogos anteriores.

Sonic Free Riders tem no Xbox 360 com Kinect personalizados. Eu não sei se você jogou sonic riders ps2, mas lembro até hoje.

Texto originalmente foi criado e postado no soniclub que infelizmente não existe mais. Todos os direitos reservados. Sonic e elementos relacionados são propriedades da Sega.

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *