-->Aproveite e cadastre seu email abaixo para receber novas atualizações do site. Após colocar o seu email abaixo vai receber um email de confirmação de cadastro não esqueça de clicar.

Insira o seu endereço de email:

Delivered by FeedBurner

GTA – E se o protagonista fosse uma mulher?

Sou fã de GTA, por todos os motivos que tornam a série tão polêmica e por ser um jogo de personalidade única. Com personagens que, mesmo agindo de forma errada, nos fazem quebrar regras e torcer por um final ‘feliz’.

Hoje Eu To Tipo GTA

E a cada novo jogo os personagens amadurecem e a história fica mais envolvente. Há aqueles que jogam GTA apenas para sair atirando, pegar garotas de programa, roubar carros e atropelar pessoas. Mas ao longo dos anos, a série mudou e não apenas possui um grande ladrão de carros como protagonista. Eu dou muito valor a história, e só depois de finalizar 100% do jogo (sim, eu faço todas as missões secundárias), ai sim começo a fazer o que dá na cabeça.

E uma ideia que tive, e que provavelmente muitos já pensaram, é se o GTA V, provavelmente o nome do próximo jogo da série, tivesse uma personagem feminina como protagonista.

Será que daria certo? Poderíamos ter um recorde de vendas da série? Ou isso tiraria todo o clima ‘fora da lei’ da série?

O título desse post pode ser um pouco equivocado, já que o primeiro jogo da série, Grand Theft Auto de 1997, teve sim uma protagonista mulher. Uma não, quatro: Katie, Mikki, Divine, e Ulrika. Diferente dos demais jogos que viriam, era possível escolher um entre 8 personagens, sendo quatro mulheres e quatro homens. Mas como não havia nenhuma mudança na escolha dos personagens, a história era a mesma para todos e a minha intenção para este post é outra, vamos fazer de conta que essas personagens não existiram.

Qual é o objetivo do jogo GTA?

Essa ideia de ter uma protagonista para um próximo GTA pode ser bizarra, mas poderia dar certo. História é o que não falta, mas claro, há diversos fatores que devem ser pensados para que o jogo não perca suas características.

Game GTA
Jogo GTA

Violência, crimes, prostituição, apelo sexual, tudo isso é fundamental. Encaixar essas características em uma personagem feminina seria um trabalho difícil e não deve-se fugir muito da realidade, afinal, não é nada comum ver uma mulher roubando um carro ou sair com uma metralhadora atirando em policiais.

É claro que há diversas personagens que muitas vezes desafiam as leis da gravidade, dão muita porrada e continuam com os cabelos perfeitos, mas não é o caso de um GTA.

GTA teve várias personagens femininas, não somente as conhecidas prostitutas que satisfazem os prazeres dos protagonistas. Tentarei citar as mais conhecidas, em ordem cronológica:

Grand Theft Auto III

Asuka: Líder da Yakuza, é com ela que você irá trabalhar assim que for para Staunton.

Maria: Era namorada do Salvatore, mas ela lhe indica para Asuka e você vai para Staunton com ela.

Grand Theft Auto: Vice City

Candy Suxx: Atriz erótica, contratada por Vercetti para estrelar o filme erótico financiado por ele. Existem referências dela no GTA San Andreas, mostrando posteriormente que ela se tornaria uma grande atriz

Mercedes Cortez: Filha do Col. Juan Cortez, chega em Vice City e fica fascinada com a vida noturna da cidade, se envolvendo até em filmes pornográficos.

Auntie Poulet: Auntie Poulet é a líder da gangue dos Haitianos, mexe com vudu e é especialista nesse tipo de bruxaria.

Grand Theft Auto: San Andreas

Kendi Johnson: É a irmã de Sweet e CJ. Atualmente está namorando Cesar, da gangue Varrio de Los Aztecas. CJ não está gostando muito disso, mas vão se tornar grandes amigos.

Catalina: É a prima do Cesar. É uma mulher realmente estranha. Adora roubar lugares e é amante de aventura. Ela faz de tudo para aumentar sua adrenalina. É namorada de Claude e está pretendendo morar em Libert City (GTA 3).

Grand Theft Auto: Liberty City Stories

Maria Latore: Maria é esposa de Salvatore Leone, e se mostra infeliz no casamento, se envolvendo com outros homens e mergulhando no mundo das drogas. Ela se diz apaixonada por Toni, mas o Toni sabe muito bem que é perigoso mexer com a mulher do Chefe

Ma Cipriani: Mama Cipriani é a mãe de Toni, dona de um restaurante italiano em Portland. Está sempre pegando no pé de Toni, querendo que ele volte a morar com ela, que coma direito e que seja mais durão.

Jane Hopper: Jane Hopper é DJ da rádio Liberty City JAW. Você terá uma missão apara assustar ela por conta de ela falar mal de Salvatore Leone nos seus programas na rádio.

Grand Theft Auto IV

Mallorie Bardas: Mallorie Bardas trabalha para Roman em seu depósito de táxi em Hove Beach. Torna-se namorada e futuramente casa com Roman Bellic, primo de Niko.

Kate McReary: Única irmã dos irmãos McReary, que acaba se apaixonando por Niko. É uma mulher bastante conservadora, apesar dos crimes cometidos pelos irmãos.

Elizabeta Torres: Elizabeta foi uma traficante de drogas bem sucedida em Bohan. Sucedida porque ela manteve sempre as coisas sem chamar atenção e subornou ou matou as pessoas certas.

Grand Theft Auto: Chinatown Wars

Ling: Ling é uma garoto que vive nas ruas de chinatown. Ele serve ao Tio de Huang Kenny.

Bom, algumas personagens se salvam, como é o caso de Mallorie, Kate e Kendi. Mas a grande maioria escolheu levar uma vida, digamos, politicamente incorreta. Matam, roubam, usam ou vendem drogas, se prostituem, entre outros.

Como uma protagonista, não podemos deixar estas características de fora, porém, na minha opinião, também não seria muito inteligente criar uma personagem apenas criminosa, ou apenas prostituta ou apenas traficante. Eu acredito que um apelo mais forte, mais emocional, faria essa personagem praticar todas essas más condutas, atrás de um objetivo.

Mas como assim?

Vamos imaginar como seria uma perfeita história para este GTA.

Nossa personagem é uma mulher solteira, mora em um bairro muito violento, e a única coisa que tem na vida é seu filho, que é assassinado friamente por uma quadrilha envolvendo policiais corruptos e traficantes.

Diante dessa situação e sabendo que a justiça jamais favoreceria seu filho, ela toma uma decisão: vingar a morte de seu filho.

Ok, sabemos que crianças não são permitidas em GTA, mas não é necessário mostrar a criança, a história poderia começar com ela chorando no hospital pela violenta morte do filho, depois o enterro, e assim começa.

Ela não tem nada a perder, e impulsionada pela raiva e pela saudade, se envolveria de diversas formas com qualquer criminoso para chegar no líder da quadrilha. Esse envolvimento poderia ser como prostituição, tráfico de drogas, roubos e assassinatos.

Em determinado momento da história ela é indiciada por um assassinato e vá para atrás das grades, mas consegue fugir. Muda completamente o visual, vai para outro bairro e segue determinada em sua missão.

Nesta jornada ela conhece pessoas importantes que vão ajudá-la, orientá-la a desistir e porque não, traí-la. Durante o jogo, ela começa a perceber que a tal vida fora da lei é bem mais interessante do que ela imaginava, e muitas vezes acaba esquecendo seu real propósito.

Sendo assim, poderíamos ter dois finais: em um ela consegue o que queria, mata o líder da quadrilha (pra ficar mais interessante ainda, poderia ser alguém próximo a ela), mas acaba enlouquecendo, em um hospício; no outro ela é assassinada momentos antes de tentar matar seu alvo – um diferencial, já que os protagonistas da série GTA não morrem (não no jogo em si).

É uma história polêmica, certo?

Sim, como todo GTA pede. Pegamos uma mulher comum, com uma vida simples, mas que vive em meio ao crime por morar em um local violento. Sendo assim, seu círculo de amizade é um pouco diferente do que estamos acostumados.

Seu único filho envolve-se muito cedo com o crime, na tentativa de ajudar a mãe financeiramente, mas é morto por motivos que a tal quadrilha desaprova, afinal, ele é uma criança. Decidindo vingar a morte de seu filho, ela não imagina as consequências de seus atos, mas age com perfeição em cada degrau que precisa subir para então chegar no mandante de tudo.

Ela aprende tudo, desde pegar uma arma, atirar, se defender, roubar carros, a trabalhar como striper e prostituta para chegar até os homens da quadrilha, técnicas de assassinato, como envenenamento – devemos pensar que ela não pode usar a força contra um homem.

Mas e seu eu quiser sair atirando, batendo em todo mundo, atropelando, e etc?

Sim, você pode claro, mas poderíamos deixar essa opção após o final do jogo, onde você tem um mundo aberto para desvendar. E até lá, com certeza ela já será uma criminosa perfeita.

Outro ponto importante seria a criação de uma personagem sem que o apelo erótico fosse primordial. É comum personagens femininas serem perfeitas, com bundas e peitos avantajados e roupas totalmente sensuais.

Detalhes de uma mulher comum seriam o toque especial: ela chora, ri, se apaixona, bebe, fuma, acorda desarrumada, se arruma pra sair. Não é nenhuma mulher com poderes especiais ou praticante exímia de artes marciais, mas sim uma mulher bonita, sofrida pela perda do filho, mas que reage para conseguir seu objetivo. Acredito sim, que uma personagem bem trabalhada para um GTA poderia se tornar uma das personagens mais importantes dos games.

Será que Jack Thompson gostaria de uma história assim? Com certeza não. Não poderemos descartar os conhecidos grupos de direitos humanos para tentar proibir a venda do jogo, ainda mais tratando-se de uma mulher.

Rockstar Games

Na minha opinião, adoraria jogar uma história assim, de uma mulher sem limites pra vingar a morte do filho, ou qualquer outra história que com certeza seria polêmica, tratando-se de GTA. Acredito que se essa ideia tornasse real, a Rockstar com certeza seria competente e nos ofereceria uma incrível experiência.

E essa ideia não seria algo como incentivar o público feminino a jogar GTA, mas uma inovação e, quem sabe, uma feliz recompensa a todos os apaixonados por uma das séries mais polêmicas dos games.

E pra vocês, qual seria a história perfeita para uma protagonista da série GTA? Deixem suas opiniões.

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *