Coleção Star Wars

Hoje o artigo é uma homenagem a série Star Wars. Vou comentar sobre Darth Vader e Skywalker. Se você também é um dos clubes fanáticos venha comigo nessa leitura.

Star Wars: Darth Vader – Vol.1 – “Vader”

Darth Vader – Vader é o primeiro volume do encadernado protagonizado pelo icônico vilão de Star Wars, que após a destruição da Primeira Estrela da Morte, tem que recuperar a confiança do Imperador, que culpa o aprendiz pela derrota do Império nesta batalha.

A revista tem roteiro de Kieron Gillen, arte de Salvador Larroca e cores de Edgar Delgado.

Como já é de se esperar, a Disney não colocaria nas prateleiras uma HQ mais ou menos do principal vilão de Star Wars. Temos um roteiro e arte excelentes, onde vemos alguns acontecimentos narrados em outra revista, pelos olhos de Vader.

Vader

A HQ começa entre os episódios V e VI, onde temos uma Vader negociando com Jabba The Hutt em uma cena que lembra muito a sequência de Luke em O Retorno de Jedi. O acordo faz parte de um plano para que o Imperador recupere sua fé nele e livre sua pele.

Ao mesmo tempo vamos embarcando junto com o Sith na jornada para a descoberta de que Luke Skywalker é seu filho legítimo.

Claramente a Disney quis tapar alguns buracos que sempre existiram entre os filmes, o que é um ponto positivo, visto que ainda há muito o que se explorar neste vasto universo.

O lado sombrio

Darth Vader é um ser com boa parte do seu corpo destruída, por isso deve passar sua vida preso a uma armadura sem expressão, semelhante a de um samurai. Isto torna muito difícil a tarefa de passar para o leitor os pensamentos e expressões do personagem.

sabre de luz
sabre de luz star wars

Porém, Gillen faz isto com perfeição, transmitindo toda a personalidade do vilão em frases curtas e diretas, nos fazendo entender todo o lado negro em Vader.

Os traços e cores da HQ também transmitem uma aura muito sombria e dão o tom final para o sucesso da revista.

Conclusão

Vader é o primeiro volume da série Star Wars: Darth Vader, que foi muito bem escrita e traduz claramente a personalidade do vilão, com uma arte incrível, somos automaticamente sugados para aquele universo, em uma aventura que não vai te deixar parar até chegar até a conclusão deste primeiro arco.

Certamente é a melhor revista até o momento do universo Star Wars nas mãos da Marvel.

Star Wars: Darth Vader – Sombras e Segredos

Darth Vader: Sombras e Segredos é o segundo arco da série solo do vilão dentre as publicações de Star Wars pelas mãos da Marvel. Este segundo volume traz as histórias publicadas originalmente em Star Wars: Darth Vader #6 a #12.

Assim como o volume 1, intitulado simplesmente como “Vader”, temos o roteiro de Kieron Gillen e arte de Salvador Larroca. Ambos mantendo a qualidade que a franquia merece, sendo até bem mais ousados do que as outras séries principais de Star Wars nos quadrinhos.

Vemos a continuidade de um plano muito bem elaborado por Vader, em que o vilão deve servir ao Império e ao mesmo tempo investir o estranho piloto que destruiu praticamente sozinho a Estrela da Morte.

Sombras e Segredos

No início da trama temos Darth VaderDoutora Aphra e seus droides assassinos revisitando a casa dos Lars e em seguida a cabana onde Obi-Wan se exilou por tantos anos.

Já no começo deste arco podemos perceber como o roteiro das duas principais séries da franquia pretendem trabalhar em conjunto para apresentar uma trama mais amarrada e, consequentemente, vender mais edições.

Vader examina de perto as marcas da luta entre Luke e Boba Fett, mostrando que o garoto realmente é muito forte na força.

Podemos ver como a trama realmente faz jus ao nome deste arco, com uma escolha perfeita de Aphra para tornar realidade os planos de Vader, executando tarefas mais radicais, de forma que caso algo desse errado, nada seria associado ao Sith.

A cena em que Aphra recruta caçadores de recompensa para roubar créditos do império, enganando-os depois é incrível.

Logo depois descobre-se que tudo era um plano de Vader para roubar do Império, de forma a custear suas operações secretas.

Aliás, Aphra se mostra muito ágil, enganando os tais caçadores, seres que são muito perigosos no universo Star Wars.

Por baixo dos panos

Enquanto a Doutora Aphra executa os planos de Vader, o Sith deve tomar cuidado para não ser descoberto. Após a destruição da Estrela da Morte, o Grand General Tagge assumiu todo o comando do Império.

Essa escolha de roteiro possibilitou algumas situações bem interessantes, como o fato de Tagge enviar Vader para investigar o roubo que ele próprio orquestrara.

Além do mais, o general colocou o Inspetor Tanoth na cola de Vader, provando a sua total desconfiança no Sith.

Conclusão

Darth Vader: Sombras e Segredos se mostra até o momento a melhor série principal de Star Wars nos quadrinhos.

Gillen criou algumas situações que são muito interessantes, trabalhando muito bem suas limitações de roteiro e até se arriscando um pouco, saindo daquela famosa zona de conforto das produções cinematográficas.

A arte também está maravilhosa, com Larroca trabalhando muito bem os ambientes, principalmente aqueles mais tecnológicos, dando a vida em cada página da revista, enchendo os olhos de qualquer fã da franquia.

O único deslize aqui foi por conta do mal aproveitamento dos droides assassinos de Aphra. Triplo Zero teve muito pouco espaço nestas edições, o que é uma pena, pois dá para sentir falta do nosso C3PO assassino.

Star Wars: Darth Vader é uma revista que deve ser acompanhada de perto, pois provavelmente vem coisa boa por aí.

Star Wars: Skywalker Ataca (2015)

Star Wars – Skywalker Ataca é o primeiro arco da revista principal do cânone oficial estabelecido pela Disney após a compra dos direitos da saga criada por George Lucas. Com os direitos de publicação retomados da Dark Horse Comics, a Marvel traz esta revista com roteiro de Jason Aaron e arte de John Cassaday.

Este primeiro volume traz as histórias publicadas originalmente em Star Wars 1 a 6.

Skywalker Ataca

Este primeiro arco se passa em Cymoon 1, uma fábrica de armamentos do Império. O objetivo aqui basicamente era atacar a base se aproveitando da desorganização das tropas do Imperador após a destruição da Estrela da Morte, evento que acontece no final de Star Wars -Episódio IV – Uma Nova Esperança.

Lá eles devem enfrentar ninguém menos que Darth Vader, que junto com suas tropas de Stormtroopers criam enormes dificuldades para os rebeldes, gerando algumas cenas de ação impressionantes.

Basicamente há alguns problemas de continuidade, como a “mágica” troca de roupas dos rebeldes, que antes estavam disfarçados e subitamente já aparecem com suas roupas clássicas. Essa provavelmente é uma jogada para que seus personagens não fossem confundidos.

Temos também algumas escolhas de roteiro que podem ou não agradar os fãs, tudo depende da sua fidelidade com a obra original de George Lucas. Um exemplo disto é que Aaron passa por cima do que vimos nos filmes, ditando que o primeiro duelo entre Vader e Luke não aconteceu como vimos na obra cinematográfica, e sim em uma fábrica de armas do Império.

Caso você seja capaz de perdoar Aaron por isto, não terá problemas com o restante do roteiro, sendo bem consistente e se mantém interessante durante todas as edições deste volume.

Realmente não é difícil se imaginar vendo um filme de Star Wars, pois a sua estrutura está bem semelhante, além de ver Luke, Han Solo e Chewbacca em ação, o que é maravilhoso. Certamente a Marvel não quis pisar em terrenos muito desconhecidos neste primeiro volume para não se arriscar demais. O que é bom, visto que conforme as edições passam, é possível ver um leque maior de possibilidades sendo aberto.

Em busca do piloto

Vemos Vader buscando o misterioso piloto que acabou praticamente sozinho com a Estrela da Morte, o que teve diversas consequências para o Sith, como visto no primeiro volume de sua história solo.

Aos poucos ele vai montando as peças e interagindo com outros personagens interessantes da saga para ir atrás de respostas.

Temos aqui também o primeiro crossover da revista, que faz ligações importantes com a revista de Vader, tornando a sua leitura essencial para melhorar seu entendimento dos acontecimentos pós Uma Nova Esperança.

É muito interessante ver a interação de Jabba com Vader, construindo seu plano que vemos mais detalhado em sua revista. Porém, é legal ver que a personalidade dos dois é respeitada, visto que O Hutt não se intimida com a presença do Sith, mantendo seus assuntos para os negócios.

Em busca de respostas

Na segunda fase deste arco, Luke se separa de seu grupo e vai buscar mais respostas sobre quem ele é e a sua ligação com Tatooine. Fato este que o faz cruzar com Boba Fett. Tudo isto enquanto Leia e Han partem em busca de uma nova base, visto que a sua atual já é conhecida pelo Império.

Leia cosplay do dia: Marco Aurélio (Coringa)

Essa busca acaba culminando em um fato interessante sobre o passado de Han Solo, o que já é um grande feito para esta HQ.

Mesmo com foco na busca de Luke, está é uma parte vital para desenvolvimento do relacionamento de Han e Leia, esta que inclusive já ganhou uma revista própria, explorando seus momentos após a destruição da Estrela da Morte.

Conclusão

O primeiro trabalhado de Aaron e Cassaday está excelente, mesmo tendo começado sem se arriscar muito, o desenvolvimento deste volume mostra que a série tem potencial e pode sim explorar diversos elementos que são somente pincelados nos filmes.

A arte está impecável com boas cenas de ação e retratação da tecnologia dignas de um produto Marvel.

É uma serie que deve ser acompanhada de perto por qualquer fã de Star Wars.

Deixe um comentário