Chelsea no Netflix – O primeiro TalkShow da Netflix: Primeiras impressões [Preview]

[better-review]

Parece que a maior queridinha dos últimos tempos, a Netflix, não cansa de se renovar. Com grandes acertos em produções de séries como House of Cards e Orange Is The New Black o streaming online se consolidou no mercado de produção ficcional e documental. Em grandes acertos também temos algumas frustrações como The Ranch que já falei anteriormente. A Netflix está presente em mais de 190 países e com mais de 81 milhões de assinantes e está longe de se acomodar e segue como uma forte concorrente da TV tradicional.

Pois lá estava assistindo minhas séries quando me deparo com mais um lançamento: Chelsea, um talkshow de produção da Netflix estreado pela atriz e comediante Chelsea Handler. Claro que meu ceticismo ficou em alerta vermelho, principalmente porque sabemos que talkshows são aclamados nos Estados Unidos (prova disso é a famosa e idolatrada Oprah Winfrey que bateu a maior audiência da história da TV nos EUA) e no Brasil não temos muitas referências e nem preferência. Mas como tenho coração e mente aberta resolvi dar uma chance para Chelsea no Netflix e admito que o resultado foi positivamente surpreendente.

Além da novidade de produzir um talkshow também existe uma nova forma de apresentação dos episódios, ao contrário da grande maioria das séries, os lançamentos serão feitos por dias: quartas, quintas e sextas-feiras, sendo que o primeiro foi ao ar nessa quarta-feira (11/05/2016) com aproximadamente 30 minutos de duração.

A aposta foi realmente genial. Chelsea possui uma ótima desenvoltura no palco e consegue te fazer rir junto com ela e não dela. O que é um grande potencial para um humorista. Com um timing ótimo para as piadas consegue prender sua atenção e manter o show extremamente interessante. A sua experiência em stand-ups é perceptível com os convidados, sendo eles do primeiro episódio: John B. King Jr. (secretário da educação dos EUA), o cantor de rap Pitbull e a atriz e produtora Drew Barrymore.

chelsea no netflix
Chelsea, Pitbull e Drew Barrymore

Com um humor ácido e afiado Chelsea propõe zombar de tudo e de todos, o que deixou muita gente inconformada. Ao mesmo tempo que faz piadas sobre pessoas brancas também o faz com pessoas negras, ricos, pobres, pessoas do gueto, não formadas, pós doutoradas e onde sua acidez puder alcançar. Mesmo com estilo “soft” ao se referir a negros isso conta como pontos negativos, mesmo que ela não incite o ódio todos estamos bem passados com piadas que reforcem esteriótipos e que são igualmente racistas. Com o primeiro episódio com tema “educação” as críticas também alcançam o delicado meio político e alguns críticos não se sentiram muito confortáveis com isso, como o Jornal New York Times que definiu o talkshow como “[…] (exceto) a piada obrigatória de Donald J. Trump, haviam poucos eventos atuais na currículo. O primeiro episódio não me deixou ansioso para assistir um segundo”; o que é considerada uma crítica injusta, sendo que nos primeiros minutos do talkshow o programa faz piadas com a própria produtora e os “viciados em Netflix”.

O programa com certeza te fará rir em vários momentos, principalmente na sacada de fazer piadas com a própria produtora com a “Univerdade Netflix” onde eles apresentam de forma sarcástica e bem humorada de como as pessoas estão deixando de estudar para ficar no Netflix. Mesmo que em alguns momentos os convidados queiram aparecer mais que a apresentadora, como foi o caso de Pitbull que se comportou em alguns momentos de forma indelicada no show andando atrás de um cachorro enquanto Chelsea tentava falar, ainda aposto muito no que ainda será produzido e, ao contrário do New York Times, estou ansioso pelo segundo episódio.

E você, já assistiu, o que achou?

80%
Muito bom
  • Nota final

você pode gostar também Mais do autor